O câncer de mama ou tumores na glândula mamária em cadelas são as neoplasias mais comuns em cadelas (não esterilizadas), porque a maiorias dos cães que não são esterilizados durante a idade jovem, acabam tendo maiores chances de desenvolver os tumores da glândula mamária, que são as mais comuns na prática da oncologia veterinária.

Câncer de mama em cadelas - Diagnóstico e tratamento

A malignidade dos tumores mamários em cães:
 Os tumores das glândulas mamarias são geralmente benignos em 50% dos casos, nestes casos, a cirurgia para remover tumores da mama pode ocorrer de forma definitiva. No outro 50% dos casos em que os tumores de mama são malignos, pode haver complicações, mesmo com a cirurgia adequada. Neste último caso, o mais indicado é o tratamento cirúrgico o quanto antes, pois maior será a possibilidade de controlar as consequências associadas com estes tumores a cadela.

O diagnóstico do câncer de mama em cães:
Ter cuidado durante as revisões periódicas no exame veterinário e vacinas, podem ajudar a detectar tumores de mama de forma precoce, bem como em casa com a palpação de forma rotineira, que poderá detectar nódulos nas glândulas mamárias das cadelas.

Uma medida preventiva para diminuir as chances do surgimento dos tumores na glândula mamária em cadelas jovens é a esterilização do animal antes do segundo cio, o que reduz significativamente a apresentação destes tumores mamários em alguns países, por exemplo, recomenda-se a esterilização em filhotes 3 a 5 meses de idade.

quem ama seu pet cuida

Tratamento e cirurgia do cânter de mama em cadelas:
Uma vez que o tumor de mama é descoberto, a cirurgia é a primeira abordagem terapêutica para análise histopatológica subsequente em laboratório das massas e sua classificação. Quando um tumor maligno da mama é diagnosticado, é importante o acompanhamento com seu médico para determinar se o tumor pode migrar e se espalhar para outros órgãos (metástases), sendo de particular interesse do pulmão. Para este rastreio é feito rotineiramente com estudos de raios-X e o monitoramento é mantida por alguns anos após a cirurgia. Além disso, há casos em que o resultado de histopatologia mostra algum grau de malignidade, nestes casos em aconselhável uma quimioterapia específica.

É importante que durante a cirurgia mamária os tumores da glândula devem sempre ir junto com a esterilização dos cães, porque estes tumores dependem de estrogênios e remover os ovários, que é a principal fonte desse hormônio, após ser removido irá reduz o risco de tumores mamários surgirem nas outras glândulas.

O prognóstico do câncer de mama em cadelas:
O prognóstico de tumores da glândula mamária é variável e dependerá da rapidez com que os cuidados forem fornecidos para seu animal de estimação e que tipo de tumor de mama será diagnosticado. Porque às vezes isso coloca em risco a vida dos animais de estimação, análise das massas após a cirurgia é sempre recomendável. Certas características como crescimento rápido ou ulceração, podem sugerir malignidade e deve ser tratado o quanto antes.

Nos casos em que os pacientes possua tumor mamário metastático ou que esteja se espalhando para outros órgãos, existem opções de tratamento paliativo que podem ajudar a retardar as complicações associadas a esta, no entanto, a taxa de resposta é tempos variáveis ​​e muitas vezes são curtos sobrevivência apesar do tratamento.

Os tumores de glândulas mamárias benignas podem sofrer transformações e se tornar tumores mamários malignos, por isso, sempre é necessária a cirurgia para remoção destes tumores mamários mesmo se for pequena ou após um tempo do seu surgimento.