Em algumas situações o seu cachorro pode ficar agitado demais devido à mudança de sua rotina, como visita a um local desconhecido, durante uma tempestades, uma viagem, mudança de casa, por ouvir o barulho dos fogos de artifício ou por conhecer pessoas novas. Em alguns desses momentos o cão não consegui ficar quieto, levando a energia e a paciência do seu tutor. Em alguns desses casos pode ser que exista a necessidade, ou por ordens médicas a administração de um medicamento para o seu pet. Confira a seguir como dar um calmante para o seu cachorro.

O calmante está em uma classe de drogas que reduzem a excitação e agitação. É importante que saibam que nem todos os calmantes são seguros para o seu cão. Por isso, existe a necessidade de consultar um veterinário, saber as questões de segurança, a dosagem que irá ser administrada ao seu cão e os possíveis efeitos colaterais associados com tais medicamentos. Em boa parte dos casos os veterinários recomendam para os cachorros, o Acepromazina ou Promace, Clomipramina, Metetomidina, Diazepam e o Xanax.

Calmantes naturais
Como dar calmante para o seu cachorro - naturalEsses medicamentos que foram citados acima devem ser prescritos por um veterinário, outra forma de acalmar o seu pet é utilizar calmantes naturais e fitoterápicos. Um exemplo de calmante natural bastante utilizado para humanos é o chá de camomila que também surte um bom efeito em cachorros mais agitados. Permitindo a uma noite mais tranquila para o seu cachorro, ela também pode ajudar a sanar o nervosismo e a ansiedade do cão.

Outro calmante natural à base de plantas para cães é o chá de valeriana, que ajuda a tratar a ansiedade, insônia e o nervosismo. Lembrando que a dosagem deve ser administrada em pequenas quantidades, pois uma overdose pode causar problemas gastrointestinais em seu cão.

No geral, os calmantes à base de plantas naturais não causam efeitos colaterais graves, quando comparadas aos calmantes químicos. Porém, o uso prolongado e contínuo de ambos os tipos de calmantes podem levar a sérios problemas de saúde do seu pet. Lembrando que esses efeitos secundários são mais preocupantes quando o animal faz usos dos calmantes químicos, pois em alguns estudos demonstraram que o uso de alguns medicamentos permitiu que o cachorro ficasse ainda mais ansioso. Por isso, se seu cão for fazer o uso de calmantes deve está sendo monitorado.

Se seu cachorro vive  ansioso, estressado e com problemas de comportamento o que ele está precisando não é de remédios e sim de prática de exercícios. O exercício é a forma mais segura de acalmar e relaxar o seu cachorro, além promover a saúde e o bem está do animal.