O momento de escolher a ração certa para o seu cachorro é bastante importante e crucial para qualidade de vida e saúde do seu animal.

Como existe uma grande variedade de rações e de alimentos disponíveis no mercado, acaba tornando difícil saber qual a melhor opção para o seu cão.

Em primeiro lugar o seu cão deve aprovar a ração, procure sempre observar se seu pet está se adaptando bem ao alimento.

Você deve ter alguns critérios quanto à consistência, a aparência e o preço da ração. Produtos muito baratos podem não ter boa qualidade, possui um embalagem que não ajuda o comprador a compreender as informações nutricionais, pois apenas possui informações técnicas desnecessárias.

Compreendendo melhor a ração canina
Como escolher a ração certa para o meu cachorro? 01
A ração canina é um alimento que suprir todas as necessidades nutricionais do seu anima de estimação, por esse motivo ele não possui um ingrediente principal. Uma ração de boa qualidade deve possuir ingredientes de boa qualidade e devem ser bem processadas, sendo misturada de forma proporcional.

“Uma boa ração contem fontes de proteínas, carboidrato, gorduras, fibras vitaminas e minerais, totalizando 45 nutrientes. Que são essenciais para o bem estar do seu animal.”

Outro ponto bastante importante que deve está entre os nutrientes que seu animal irá ingerir que são os que influenciam de maneira direta na saúde canina, a ração deve ter a dosagem especificada na embalagem de cada nutriente para ser considerada de qualidade.

O que deve conter na ração do seu cão?
Como escolher a ração certa para o meu cachorro? 02
Para você poder ter uma idéia, a proteína que contem na ração deve ser no mínimo 22% de cada kg, pois ela será indispensável para manter o tônus muscular do seu cão e o sistema imunológico. Já  gordura “lipídios” devem está presente em apenas 5% a cada kg da ração, dessa forma o seu cachorro terá um pelo bonito e saudável. Com relação ao cálcio e fósforo, eles atuam em conjunto para manter os ossos fortes, por isso, é necessário conter mais de 1,1% (de cálcio) e de 0,9% (do fósforo) para cada kg. As vitaminas, são muito importantes para a prevenção de doenças, como as ósseas e dentárias, neste caso é preciso menos de 500 UI/ kg (quantidade usada para medir as vitamina) dessas substâncias.

A ração deve ser de acordo com a energia do seu cão
Como escolher a ração certa para o meu cachorro? 03
É muito importante observar o estilo de vida e as condições físicas do seu pet na hora de escolher a ração. Pois, isso irá definir a quantidade certa de alimento a ser oferecido ao seu pet. Já que irá depender da atividade física e do estado de saúde do su cão. Por isso, esse é o item mais importante a ser observar nas embalagens.

O correto é oferecer a ração mais rica em energia para cachorros mais magros, já para os mais quietos dar rações com baixo nível de energia. Esse conteúdo energético pode ser observado na embalagem por meio do teor de gordura (ou extrato etéreo), e quanto mais baixo ele for, maior deverá ser a quantidade de fibras na ração. É muito importante manter o equilíbrio entre as funções fisiológicas do seu cão. Veja esse exemplo, se a ração tiver cerca de 12% de gordura (extrato etéreo), a quantidade de fibras deverá ser superior a 6% e quando a gordura for superior a 18%, as fibras deve ser menor que 3% na ração.

Porque os preços das rações variam tanto?
Como escolher a ração certa para o meu cachorro? 04
No Brasil, existem quatro tipos de rações, que são produzidas de maneiras distintas, são de preços variados e têm diferentes efeitos no organismo do seu cachorro. Até hoje, não é possível definir qual é a mais correta para o seu pet, pois todas possuem os nutrientes necessários para satisfação do seu animal, agora o que difere entre elas é o grau de absorção.

Em rações com baixa qualidade de digestão irá exigir uma maior quantidade de comida pra que seu cão possa se sentir saciado se comparada com uma de boa absorção. O poder de absorção é que influenciam outros fatores que são muito importantes.

Nas rações de baixa qualidade de digestão, os cães irão produzir uma maior quantidade de fezes, pois comem muito mais alimento. Apesar das rações com alta absorção serem mais caras, elas irá exigir um consumo menor, se tornando mais rentável financeiramente do que as rações de baixa absorção e mais baratas.

Ao optar por uma ração de baixa qualidade você estará trazendo alguns problemas de saúde ao seu cão. Pois, poderá oferecendo tanto o excesso como a falta de nutrientes, que são bastante prejudiciais. Quando os nutrientes não são oferecidos de forma equilibrada, elas podem provocar complicações à saúde. Lembrando que ausências dos nutrientes são mais graves que o excesso.

Alguns dos problemas que podem ocorrer em seu cão quando se alimentam de rações de baixa qualidade:
– Problemas hepáticos;
– Problemas Cardíacos;
– Queda da imunidade;
– Má condição da pelagem;
– Distúrbios ósseos e articulares;
– Formação de fezes pastosas e volumosas;
– Ganho de peso excessivo ou a perda de peso.

Lembrando, que cada fase da vida do cão possui uma ração adequada. Uma comida que faz bem a um filhote ou idoso pode provocar problemas sérios a saúde de um adulto.

Como conservar a ração do seu cão?
Como escolher a ração certa para o meu cachorro? 05
Antes de adquirir a ração do seu pet, verifique o modo de conservação. Pois as rações vendidas a granel, além de ser ilegais, pode provocar sérios danos a saúde do seu animal, pois o longo contato com o ar causa oxidação das gorduras, que acaba ocasionando radicais livres, que são extremamente tóxicos. Portanto, fique atento!