A desidratação é a falta de água no organismo, pode ocasionar uma série de complicações tanto para os animais de estimação como para as pessoas. A água é essencial para todos os seres vivos, incluindo os cães, que dependem de ingestão adequada de líquidos por dia para manter a saúde apropriada. Cerca de 80 % do corpo do seu cão é água, e dissolve as substâncias naturais e não naturais, bem como serve como a raiz de todos os seus processos biológicos, incluindo a circulação, digestão e remoção de resíduos.

A desidratação ocorre quando os níveis de fluido caem para menos do que é normal. Isso se deve a redução da ingestão de água ou aumento da perda de fluido. Essa perda pode ocorrer devido ao superaquecimento em clima quente ou um ataque de vômito ou diarréia, especialmente em filhotes.

Quais são os principais sintomas da desidratação em cães?
– Letargia;
– Boca seca;
– Depressão;
– Olhos fundos;
– Perda de apetite.

O que devo fazer se meu cão estiver desidratado?
A desidratação pode indicar um grave problema subjacente. Se por acaso você suspeitar que seu cão está desidratado, levá-lo a um veterinário imediatamente. Você pode ser capaz de detectar a desidratação em casa, basta levantar a pele na parte de trás do pescoço do seu cão, a menos que seu cão está acima do peso ou muito fina, ela deve retornar imediatamente para uma posição normal. Se o cão estiver desidratado, a pele levantada pode não retornar rapidamente ao normal. Muitas vezes, no entanto, os sinais de desidratação não são óbvias, e apenas um veterinário pode permitir o diagnóstico e o tratamento apropriado.

Alguns cães têm maior risco quanto à desidratação?
Os cães que possuem maior risco de desidratação são aqueles que sofrem de várias doenças, como distúrbios renais, câncer e doenças infecciosas. Cães idosos e cadelas grávidas ou amamentando podem estar propensos a desidratação, bem como cães diabéticos cuja condição não é monitorada regularmente.

Como tratar a desidratação?
O veterinário irá administrar soro intravenoso, e executar testes adicionais, se necessário, para determinar a causa subjacente da doença.

Como posso evitar a desidratação?
Forneça água limpa em todos os momentos, e alterá-lo com frequência para garantir o frescor. Além disso, não se esqueça de lavar tigela de água do seu animal de estimação todos os dias para impedir que as bactérias se proliferem.

Monitore a ingestão de água do seu cão. Se por acaso ele não está bebendo uma quantidade adequada de água, procure orientação de um veterinário. Monitorar a ingestão de água é muito importante se ele está se recuperando de diarréia, vômito ou outras doenças.

Compre uma tigela de água com um fundo ponderado para impedir que seu cão derrubando-a.

Se você observar o seu animal de estimação é beber menos do que o habitual, verifique a boca para feridas ou outros objetos estranhos.