Um dos problemas mais sérios e que é de grande ameaça a saúde do cão, principalmente quando envelhece, são as doenças que aflige o coração. As doenças cardíacas pode ser fatal e infelizmente ainda é uma realidade muito comum entre os animais de estimação. Por isso, quanto antes o problema for diagnosticado, maiores serem as chances de sobrevida do animal.

Vale ressaltar que o coração em cães de grande e pequeno porte poderão ter problemas bem diferentes.

Geralmente os cães de raça pequenas tem problemas nas válvulas cardíacas devido a bactérias que normalmente infectam sua boca, e consequentemente acabam desenvolvendo uma insuficiência valvular.

Enquanto os cães de grande porte acabam não tendo força suficiente para bombear de forma suficiente o sangue que os órgãos necessitam, já que o coração cresce de mais, impedido que as válvulas executem de forma adequada (cardiomiopatia dilatada).

Como saber se meu cão tem algum problema cardíaco?

Uma das pistas mais fácil de você perceber é o cão que sofre com problemas do coração é a fadiga. Quando o sangue não consegue ser bombeado para todo o corpo devido a falha do coração, os nutrientes e oxigênio não chegam aos músculos e órgãos.

Quando o cão apresenta cansaço excessivo durante uma brincadeira, exercícios ou viagens de rotina (podendo legar ao desmaio) é um sinal de que algo está errado e pode ser um sintoma de cardiopatia. Se o cão respira muito rápido, tentado capturar o oxigênio que é fundamental para o sangue, procure um veterinário para acompanhar o caso.

A pista mais óbvia de que seu animal de estimação poderia sofrer coração é a fadiga. Nós apenas disse que se o coração falha, o sangue não água; e se não for regada, o corpo não obter todos os nutrientes e oxigênio necessários para operar seus órgãos e músculos corretamente. Cansaço excessivo em seus jogos, exercícios ou viagens de rotina (pode chegar desmaio) é o sinal mais claro de que algo está errado com um sintoma coração: se você perceber que você tente respirar forma laboriosa, respirando muito rápido, está tentando capturar a oxigênio que necessita e recebe através do sangue.

Outra forma de detectar se o cão tem problema cardíaco é através do processo de bombeamento do sangue. O cão demonstrará cansaço, para tentar compensar a deficiência em bater o coração mais rápido que o normal. E para saber com exatidão se de fato ele esteja com alguma insuficiência cárdica você pode fazer o seguinte teste:

Medindo o pulso do seu cão:
Deite o seu cão de lado e sobre o lado relaxado, coloque dois dedos sobre sua coxa, bem no meio dela, onde você sentirá a pulsação. Fique bem atento as batidas durante 15 segundos. Repita o procedimento mais uma vez para garantir o resultado. Multiplique o número de batimentos por quatro para saber a quantidades de batidas por minuto.

Se seu cão possui menos de 13 kg , o resultado deve está entre 100 a 160 batimentos por minuto (bpm). E caso ele seja mais pesado, os batimentos deve estar entre 60 e 100 bpm. Todos os valores abaixo ou acima do recomendado envolve alguma cardiopatia. Portanto, caso você observe alguma alteração procure o mais rápido cuidados de um veterinário para diagnosticar o problema e iniciar o tratamento.