Vacinar o seu cão em casa é mais simples do que você imagina! Além de ser fácil e seguro o procedimento só precisa ser executado de forma correta. Lembrando que a vacina só poderá ser aplicada após o cão ter passado pela consulta com um médico veterinário. A vacina só se torna perigosa quando o animal está doente ou quando a pessoa que irá aplicar a vacina não possui o devido treinamento (principalmente das injeções subcutâneas).

Quando a vacinação ocorre em casa o cão se sente mais tranquilo, pois está em seu território e dessa forma se torna menos agressivo e a aplicação da vacina se torna mais tranquila. Uma das grandes vantagens de vacinar seu cão em casa é que ele fica livre de adquirir pulgas ou carrapatos, já que em clínicas veterinárias ele corre esse perigo.

Como vacinar o meu cão em casa?

Será necessário seguir algumas dicas para que você consiga aplicar a vacina de forma segura no seu cachorro:

  • Antes de tudo, é muito importante amordaçar ou colocar a focinheira no caso ele seja muito agitado ou de grande porte, o cão deve está preso a coleira e acompanhado por uma pessoa que possa conte-lo no momento da aplicação.
  • Em hipótese alguma vacine o seu cão sozinho. Chame outra pessoa para segurar o cachorro durante o procedimento.
  • Antes de aplicar a vacina em seu cão limpe bem à região onde será aplicada a vacina com álcool iodado, que é bastante utilizado na limpeza de feridas dos seres humanos.
  • O local onde você deve aplicar a vacina em seu cão deve ser onde ele possui maior volume de pele, o mais indicado é a região traseira do cão e acima da para do cão. Sempre que estiver aplicando a vacina esteja atento e cuidadoso para não atingir o músculo do seu cão, pois caso isso ocorra ele pode sofrer uma paralisia.
  • Vale lembrar que, para que as vacinas tenham total eficácia, o pet deve estar em bom estado de saúde quando for receber a medicação. Sinais como febre, diarreia ou algum tipo de secreção nasal ou ocular podem ser indicadores de que a aplicação deve ser adiada por algum tempo; tendo em vista que, em animais com algum tipo de problema de saúde, podem acontecer falhas da vacina em função do organismo debilitado do animal, que é medicado, mas não fica protegido contra as doenças.

Não esqueça de que as datas e os períodos entre as vacinas devem ocorre no período determinado pelo médico veterinário, pois a eficácia da vacina pode ser comprometida caso seja aplicada de forma erronia.